Outsourcing

À medida que os gestores compreendem o grande valor estratégico que os recursos tecnológicos podem ter em seus negócios, aumenta a necessidade de se elaborar uma infraestrutura de TI eficiente, com profissionais especializados, ágeis e sempre disponíveis. Em muitos casos, não existe a possibilidade de contratar diretamente pessoas aptas para executar esse serviço. Para atender a essa demanda, portanto, entram em jogo empresas de outsourcing de TI.

De fato, o termo outsourcing está em evidência. Mas a que ele se refere e que vantagens esse modelo de serviço pode trazer para sua empresa? Confira!

O que é outsourcing de TI?

A palavra outsourcing significa, em tradução livre, fonte externa, referindo-se ao uso estratégico de profissionais e serviços de empresas terceirizadas em auxílio à organização. Nesse modelo, o gestor contrata os serviços de uma outra empresa para cuidar de suas atividades-meio — aquelas que não estão relacionadas a seu core business —, o que permite que ela mesma concentre suas energias nas atividades-fim.

Esse modelo de contratação pode ser usado em diversos tipos de serviço. Especificamente no caso do outsourcing de TI (ou IT Outsourcing), terceiriza-se a infraestrutura de TI — incluindo a gestão, o controle e a manutenção dos sistemas de informação, além do fornecimento de profissionais especializados.

Especialmente empresas de médio e grande portes se beneficiam do outsourcing de TI, pois lidam com um volume enorme de tráfego de informações e, por isso, precisam ter seus sistemas operantes e disponíveis a todo momento. Além disso, essas organizações podem não contar com muitos profissionais especializados no setor em seu quadro de colaboradores, o que torna esse suporte externo um recurso muito valioso.

Quais são os tipos de outsourcing de TI?

Há basicamente 3 tipos de outsourcing de TI: offshore, onshore e nearshore. Continue acompanhando para entender como cada um deles funciona!